segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

EM NOME DA "EUROPA SOCIAL"... Governo francês tenta travar Marine le Pen

O governo francês toma medidas para travar a popularidade e o crescimento eleitoral de Marine Le Pen

"Trabalhadores europeus em França pagam factura da força de Le Pen"

Segundo números que circulam na imprensa, existirão neste momento em França 350 mil trabalhadores "destacados", sobretudo vindos de alguns países do leste europeu, como a Polónia e a Roménia, mas também de Portugal e da Espanha.

A seis meses das eleições europeias, o Governo pretende travar o forte crescimento eleitoral da FN, o partido populista e antieuropeu de Marine le Pen que, neste domínio, defende a "preferência nacional" dos franceses no acesso ao emprego em França. De acordo com algumas sondagens e segundo a líder nacionalista, a Frente Nacional poderá vencer as eleições europeias da próxima primavera.
De acordo com um comentário da rádio pública francesa France-Inter, a diretiva europeia foi desviada da sua vocação inicial, que era facilitar as transferências provisórias de mão de obra no seio da União Europeia. "Hoje, diz um analista desta rádio, as empresas servem-se dela para criar redes low cost com uma mão de obra 30% a 50% por cento mais barata".

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/trabalhadores-europeus-em-franca-pagam-fatura-da-forca-de-le-pen=f844021#ixzz2mJgGBzS1

REPUBLICA PORTUGUESA COMETE MAIS UM CRIME ECONÓMICO

Viana do Castelo está "de luto" pela morte dos Estaleiros - Autarca

O presidente da câmara de Viana do Castelo acusou o Governo de "gestão danosa dos dinheiros públicos" no processo dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), afirmando que a cidade minhota está "de luto"